ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Doação da Alerj para uso em segurança pública prevê câmeras em Petrópolis

Parte dos R$ 70 milhões que a Alerj está doando ao governo do Estado para investimento em segurança pública será usada na compra e instalação de câmeras de monitoramento nas entradas de Petrópolis. O uso dos recursos para reforçar a segurança da cidade foi apresentado pelo deputado estadual Bernardo Rossi (PMDB). A doação foi formalizada ao governo do Estado em votação na sessão desta terça-feira (20.05) no plenário do Palácio Tiradentes. “A verba será usada reforçando o programa das UPPs na capital, mas incluímos recursos para que Petrópolis conte com monitoramento em locais estratégicos do Bingen, Quitandinha, Serra Velha e outros pontos que a própria polícia, tanto a Civil quanto a militar, vai indicar como fundamentais”, aponta Bernardo Rossi. Hoje, Petrópolis tem 28 câmeras ligadas à Central de Monitoramento. Elas estão instaladas no Centro Histórico e arredores, Quitandinha, Bingen e Itaipava, “Esses equipamentos chegaram a aumentar a produção policial em combate a drogas em 700% segundo a avaliação do Instituto de Segurança Pública. Já há equipamentos em locais de acesso, mas a polícia entende que há rotas de escape em outros pontos da cidade menos conhecidos pela maioria, mas que também são fundamentais para o monitoramento”, defende Bernardo Rossi. Os recursos são oriundos do fundo especial da Alerj e são fruto de economia nos gastos do parlamento fluminense. “Com uma administração enxuta o fundo alcança esse patamar e que vai ser empregado em segurança pública. Em anos anteriores, antes mesmo do fundo ser criado, verbas economizadas pela Alerj foram usadas para ajudar municípios em estado de calamidade e em outras ações emergenciais”, afirma Paulo Melo, presidente da Alerj.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta notícia