ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Paulo Igor repudia aumento de passagens anunciado pelo Setranspetro e desconhece pedido oficial de reajuste Alteração na Lei 7.243/15 tem objetivo de garantir a segurança de usuários e empregos de rodoviários

O presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Igor (PMDB) repudiou a posição do Sindicato das Empresas de Transporte de Petrópolis (Setranspetro) de vincular a obrigação de recontratar os cobradores, a um possível aumento no preço das passagens na cidade. A ameaça de reajuste na tarifa vem sendo anunciada pelo Setranspetro desde a alteração na Lei 7.243/14, aprovada pelos vereadores na semana passada. A Lei proíbe que motoristas exerçam a função acumulada de cobradores em coletivos com capacidade superior a 40 passageiros. A decisão de retirar do texto original da Lei o inciso que permitia às empresas exigirem que motoristas acumulassem a função, foi tomada depois que chegou à Câmara a informação de que 112 linhas passara a circular sem os cobradores. A retirada foi autorizada pela CPTrans, sob a alegação de que as referidas linhas apresentavam pagamento em dinheiro inferior a 30%, conforme previa o texto original da lei aprovado na Câmara em outubro do ano passado. Com a retirada deste dispositivo da legislação, apenas veículos executivos, micro-ônibus e mini ônibus ficam de fora da determinação.