| CIDADE

FIQUE EM DIA: CONTRIBUINTES TÊM ATÉ O DIA 31 PARA REGULARIZAR DÉBITOS COM A PMP

Negociações podem ser feitas de segunda a sábado, das 9h às 16 | Divulgação Com estrutura especial de atendimento montada no clube Petr...

domingo, 6 de dezembro de 2015

PREFEITURA ALERTA SOBRE INFECÇÃO PELA DENGUE, FEBRE CHIKUNGUNHA E ZIKA‏



Com a chegada do período das chuvas, a Prefeitura está alertando a população a redobrar os cuidados com a proliferação do mosquito Aedes Aegypti - transmissor da dengue, febre chikungunya e zika. É importante ter atenção especialmente à limpeza dos terrenos, evitando deixar água parada. O alerta visa evitar um aumento no número de casos das doenças, em especial do vírus zika, que, de acordo com pesquisas do Ministério da Saúde, podem resultar em seqüelas neurológicas como a microcefalia (condição neurológica em que a cabeça e o cérebro das crianças são menores que o normal para a sua idade).


“Em Petrópolis nunca tivemos epidemia de dengue e ainda não há casos confirmados de zika, então é importante fazer esse alerta, pedir que todos façam a sua parte. É importante que poder público e população atuem na luta contra o mosquito. Não deixar que o mosquito apareça é a única forma de prevenir essas doenças”, disse o infectologista do Departamento de Doenças Infecto-Parasitárias (DIP) - da Secretaria Municipal de Saúde - e professor da Faculdade Arthur Sá Earp Neto (Fase), Antônio Luiz Chaves Gonçalves. O infectologista também alerta as gestantes a terem ainda mais cuidado, usando repelentes, roupas compridas e evitando viajar para locais onde há índice alto de infestação do mosquito. Antônio Luiz também orienta as mulheres que desejam engravidar para que “programem a gestação para outra época”. “Tudo ainda é muito novo e as pesquisas ainda estão avançando. A certeza que temos é que o vírus zika pode causar a microcefalia”, alertou o infectologista, acrescentando que a microcefalia não é uma patologia nova e pode ser causada por diversas fatores além da zika.

Os agentes do Controle da Dengue do Setor de Vigilância Sanitária continuam visitando os domicílios e conscientizando a população sobre a importância de se trabalhar incessantemente no combate ao mosquito. “O último Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa) de 2015 realizado em outubro, quando visitamos 4.935 domicílios, registrou um baixo índice de infestação - 0,3%. Mesmo assim, é preciso que todos continuem lutando contra o mosquito e que a população permita o ingresso dos agentes de endemias nas residências”, alertou o coordenador da Vigilância Sanitária, Eduardo de Lucena, lembrando que houve aumento significativo das visitas domiciliares após o início do trabalho conjunto das equipes do Controle da Dengue e as Agentes Comunitárias de Saúde da rede de atenção básica.

A microcefalia pode ser diagnosticada durante a gestação ou após o nascimento – chamada, assim, de secundária. Nos dois casos não há cura e a criança deverá ser acompanhada por neurologista, psicólogo, fisioterapeuta e receber atendimento médico, o que pode garantir uma melhor qualidade de vida.


Setor de Epidemiologia da Secretaria de Saúde está preparado para investigar casos suspeitos de zika
A coordenadora do Setor de Epidemiologia, Claudia Mara orienta os profissionais e unidades de saúde tanto pública quanto particulares, que comuniquem os casos suspeitos de zika ao setor de epidemiologia do município. Conforme a Resolução da Secretaria de Estado de Saúde nº 1.296 de 18 de novembro de 2015, a notificação de síndrome exantemática (ou seja, apresentem manchas vermelhas pelo corpo e tenham febre) em gestantes independente da idade gestacional é compulsória e deve ser feita em até 24 horas.

“A preocupação é com as gestantes, devido à ligação da zika com a microcefalia e outras condições neurológicas, mas as comunicações de suspeitas de zika na outra parcela da população também devem ser feitas. Estamos preparados para investigar todos os casos”, disse Claudia, acrescentando que as gestantes que estiveram com suspeitas de zika serão acompanhadas e receberão toda a orientação necessária. “Em caso de qualquer desses sintomas é preciso procurar a unidade de saúde imediatamente”, alertou.

É possível obter mais informações no setor de Epidemiologia, pelos telefones 2246-6796 e 2246-6797, ou pelo e-mail ssadiepi.petropolis@gmail.com.


Sigas as dicas para evitar focos do mosquito:- Não deixar a água se acumular em recipientes como, por exemplo, vasos, calhas, pneus, cacos de vidro, latas e etc.
- Manter fechadas as caixas d’água, poços e cisternas.
- Não cultivar plantas em vasos com água. Usar terra ou areia nestes casos.
- Tratar as piscinas com cloro e fazer a limpeza constante. O ideal é deixá-las cobertas ou vazias quando não for usar por um longo período.
- Manter as calhas limpas e desentupidas.
- Avisar um agente público de saúde do município caso exista alguma situação onde há o risco de proliferação da doença.

Principais sintomas
Dengue – febre alta, dores moderadas nas articulações, podem aparecer manchas vermelhas e coceira.
Chikungunya – febre alta, dores intensas nas articulações, manchas vermelhas a partir do segundo dia dos sintomas, coceira leve e vermelhidão nos olhos.
Zika – febre baixa, manchas vermelhas nas primeiras 24 horas e podem aparecer dores leves nas articulações, coceira leve e vermelhidão nos olhos.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI