ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

sábado, 23 de janeiro de 2016

BOMTEMPO SE REÚNE COM REPRESENTANTES DO DNIT, QUE GARANTEM INTERVENÇÕES NA UNIÃO INDÚSTRIA E NA BR-495



O prefeito Rubens Bomtempo se reuniu nesta quinta-feira (21/1) com representantes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que garantiram que o órgão realizará as intervenções necessárias na Estrada União Indústria (no trecho entre o Retiro e Pedro do Rio) e na BR-495 
(Petrópolis-Teresópolis), vias atingidas pelas chuvas dos últimos dias. Estão previstas obras de desobstrução, pintura, sinalização e reparos.

Bomtempo lembrou que decretou na terça-feira (19/1) a situação de emergência no município, devido à grande quantidade de ocorrências de deslizamentos, inundações e alagamentos registradas na Defesa Civil pelo telefone 199 – já são mais de 970 desde sexta-feira (15/1) – e há previsão da continuidade das chuvas até domingo.

“É uma situação delicada do município, porque são mais de 500 barreiras que temos que retirar das vias. Então é fundamental que todos os atores envolvidos na resposta às fortes chuvas participem. Esse é um problema que não é só do município, mas também do estado e do Sistema Nacional de Defesa Civil. Então ficamos felizes ao ouvir que o Dnit participará desse processo, realizando as intervenções que a União Indústria e a BR-495, que são vias federais, precisam. Com a atuação do Dnit nesses trechos, podemos colocar todas as nossas equipes e máquinas em outros pontos, em vias sob a responsabilidade do município”, disse Bomtempo.

A reunião contou com a presença do secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão; e os representantes do Dnit, o engenheiro fiscal do trecho da BR-495, Sérgio Bentim; e o chefe do serviço de Construções da Superintendência do Rio, Luiz Marcos.

Outros atores – Bomtempo afirmou que voltará a cobrar outros órgãos, estaduais e federais, para que participem da resposta às fortes chuvas dos últimos dias.

A Prefeitura irá notificar novamente o Ministério das Cidades para que viabilize a construção de casas do Minha Casa, Minha Vida em Petrópolis. No Vicenzo Rivetti, as obras para a construção de 760 unidades estão paradas há um ano, sem que a Caixa Econômica Federal substitua a empresa responsável. No Caetitu, o Ministério das Cidades ainda não autorizou a Caixa a assinar contrato com a empresa responsável pela construção.

A Prefeitura também irá notificar o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) sobre as obras realizadas na confluência dos rios Piabanha e Santo Antônio. “A calha do rio ficou mais lenta”, disse. 

Bomtempo irá solicitar ao governo do estado o aluguel social para famílias de casas condenadas – onde não houver mais condição de moradia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta notícia