quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

ESCOLAS PARTICULARES PERDEM ALUNOS PARA A REDE PÚBLICA


Do Diário de Petrópolis

De acordo com a secretaria de Educação de Petrópolis, dos aproximadamente 41 mil alunos matriculados para a rede pública de ensino, mais de 1,7 mil são novas inscrições. Esses estudantes não estavam matriculados na rede pública de ensino em 2015 – isso inclui também crianças menores que iniciam vida escolar agora (a maior parte) ou que estavam fora da escola. Mas 30% destes são oriundos de escolas particulares. Os números foram divulgados ontem (23) pelo município. O motivo para isso também é a crise econômica.

Segundo a Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), as escolas particulares perderam entre 10% e 12% das matrículas em 2016, por causa, principalmente, da crise financeira. A diretora da Fenep, Amábile Pacios, explicou que muitas famílias tiveram que cortar gastos e alguns pais transferiram filhos da rede de ensino particular para a rede pública.
– Teve migração maior de escolas que atendem as classes C e D, que cresceram mais nos últimos cinco anos com aquela ilusão do grande boom do crescimento. Essas classes tinham o sonho de colocar os filhos na escola particular e, com os cortes que fizeram no orçamento, a escola não coube mais – afirmou Amábile. Segundo ela, nas escolas que atendem predominantemente as classes A e B, houve aumento de 3% a 4% nas matrículas.
Hoje, segundo dados da Secretaria de Educação, a rede municipal de ensino de Petrópolis conta com aproximadamente 41 mil alunos – número que se mantém estável em relação aos anos anteriores. Para a secretária de Educação, Maria Elisa Badia, esses números mostram que os pais confiam na rede pública ensino da cidade.
– Esses dados mostram que estamos no caminho certo, oferecendo ensino de qualidade para as crianças. Os pais percebem nas unidades da rede pública de ensino um porto seguro para deixar seus filhos, e o nosso trabalho é para tornar as escolas e os Centros de Educação Infantil cada vez mais confortáveis e seguros, oferecendo ensino de qualidade – afirmou a secretária de Educação, Maria Elisa Badia.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

PESQUISA POR MATÉRIAS