ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

domingo, 7 de fevereiro de 2016

FEIRA DE CERVEJAS ARTESANAIS ATRAI GRANDE PÚBLICO EM PETRÓPOLIS

Foi um sucesso a primeira edição da Deguste – Feira de Cervejas Artesanais que aconteceu no último sábado (30/1) na Praça Visconde de Mauá, em Petrópolis. Os organizadores estimam um público de mais de cinco mil pessoas, que lotou o gramado, o entorno da praça e consumiu em torno de três mil litros de cerveja. A feira entrou para o calendário de eventos oficiais da cidade e vai acontecer mensalmente, com o apoio da Prefeitura, por meio da Fundação de Cultura e Turismo, e da ACervA Petrópolis – Associação dos Cervejeiros Artesanais de Petrópolis, que produziu uma cerveja durante o evento para ser apresentada na próxima edição.

Drica Madeira, presidente da FCTP, considera que o evento foi um sucesso. “Para a primeira edição ele surpreendeu positivamente a Fundação de Cultura e Turismo, e agora nós disputamos a ocupação do espaço público de uma forma positiva, para que a cidade tenha acesso a tudo que a ela pertence, em especial as praças, as ruas e tudo mais. Nós estamos muito satisfeitos com o lançamento da Deguste e esperamos ansiosamente as próximas edições”, ressaltou.

“A nossa sensação pós-evento é a melhor possível, vimos que todos os atrativos que pensamos foram elogiados e aproveitados pelo público. As toalhas e almofadas no gramado foram um convite para que as pessoas pudessem curtir ao ar livre. O mais emocionante foi ver famílias com bebês de colo, senhores e senhoras aproveitando nossa estrutura, o espaço com mesas, tudo com muita segurança e diversão”, avaliou Rafael Avancini, um dos idealizadores da feira.

Nove cervejarias deram o pontapé inicial desta primeira feira de cerveja artesanal do município: oito locais – Bohemia, Antuérpia, Duzé, Cidade Imperial, Imperatriz, Cazzera, Da Corte e Buda Beer, e uma da cidade de Itaperuna, no Noroeste Fluminense – Besten. E os food trucks também fizeram a alegria dos participantes, com o bolinho de feijoada do Aconchego Carioca, as massas da Annunciata e o hambúrguer do Devorarte, além das delícias de dar água na boca do Agridoce Bistrô (gastronomia orgânica e artesanal), Dona Carmô (docinhos feitos com a Stout de aveia da cervejaria Serra Velha), Paleteria do Barão e Fit4me (pão de mel recheado com brigadeiro de cerveja e trufa de cerveja).

“Foi uma ótima oportunidade de fazer a venda direta ao consumidor final e poder interagir com ele. Ouvir sua opinião e poder compartilhar um pouco mais do nosso conhecimento sobre a história e ideologias das cervejas artesanais”, falou Marcelus Fassano, proprietário da Cervejaria Cazzera. “Tivemos um público sedento por novas experiências, que acabaram com todo nosso estoque. Petrópolis já é um dos destinos turísticos mais importantes da América do Sul pela sua linda história, e agora começa a despontar como importante polo cervejeiro, criando novas plateias para a cidade”, finalizou.

De acordo com Olavo Rocha Miranda, sócio-proprietário da Cervejaria da Corte, o evento superou as expectativas. “A feira foi muito positiva, a aceitação do público pareceu muito boa e vamos melhorar o atendimento para a próxima edição”, disse. Sem perder o foco artesanal, e usando em suas formulações quase que exclusivamente maltes, fermentos e lúpulos importados, ele levou ao evento a Amber Lager Na Moita, uma refrescante cerveja de coloração dourada com suave aroma de capim limão, e a Colarinho Branco, uma Weizen Bier, clássica cerveja de trigo não filtrada, com predominância do sabor de cravo ao final.

As atrações musicais que embalaram os amantes cervejeiros ficaram por conta do Taruíra, grupo considerado um dos mais conceituados expoentes do chorinho, o melhor do pop rock nacional e internacional com a banda Concreto Humano, e a banda Molho Inglês, que não deixou ninguém parado ao som cover dos Beatles e Rolling Stones.

“Fiquei feliz em saber que finalmente a cidade, cuja primeira cervejaria do Brasil se instalou, está fazendo um evento cervejeiro. Foi uma ideia maravilhosa”, destacou a advogada petropolitana Graziela Souza, de 40 anos. “Uma das minhas maiores paixões é a cerveja artesanal, e as trazidas para a feira eram deliciosas. Tenho certeza que agradou muito ao público cervejeiro. Petrópolis precisa de eventos como este, foi muito tranquilo, sem confusão, tinha famílias, casais e grupos de amigos. Me senti segura, confortável, me diverti com as bandas que eram excelentes e com um repertório ótimo”, ressaltou.

A professora Leila Siqueira, de Maricá, também elogiou a feira e pretende voltar. “Foi um evento muito bom. Não mudem a data da próxima edição, pois já reservei a pousada novamente para o dia doze de março”, comentou. “Adorei, clima familiar, só faltou aquelas mesas grandes estilo biergarten. No próximo estarei lá novamente”, afirmou Geovana Winter, moradora de Petrópolis.

A Deguste surgiu com a proposta de divulgar e promover as cervejas de boa qualidade produzidas na região, além de transformar a Cidade Imperial, berço da cerveja brasileira, na capital da cerveja artesanal, ampliar o mercado consumidor e fortalecer o setor e a Rota Cervejeira de Petrópolis, criada pela Prefeitura em 2014 como uma rota turística e cultural que tem diversos objetivos, entre eles conceder incentivos à instalação de cervejarias caseiras e micro-cervejarias na cidade e promover eventos ligados ao setor cervejeiro.

“Nossa expectativa para as próximas edições é continuar com a proposta de trazer para o público o que Petrópolis tem a oferecer, história, cultura, boa cerveja. Já identificamos os pontos de melhoria e vamos trabalhar duro para trazer ainda mais conforto ao evento”, concluiu Rafael. A Deguste vai acontecer sempre no segundo sábado de cada mês, menos em fevereiro. A próxima edição será no dia 12 de março. Cervejas especiais produzidas por mestres cervejeiros num verdadeiro culto ao lúpulo, ao malte e aos fortes sabores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta notícia