quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

VEREADORA QUER UM LOCAL MAIS ADEQUADO PARA PACIENTES PSIQUIÁTRICOS


Na última quinta-feira (11), durante vistoria realizada no Hospital Municipal Nélson de Sá Earp, Gilda Beatriz, vice-presidente da Comissão de Saúde da Câmara de Vereadores de Petrópolis, Região Serrana do Rio, constatou a necessidade de mudanças no espaço destinado à ala psiquiatria do hospital.
“O Hospital Municipal reformou recentemente  algumas de suas dependências e  mesmo agora, quando  diminuiu consideravelmente os atendimentos de emergência,  criando com isso mais espaço, não disponibilizou um local mais adequado e digno para os pacientes psiquiátricos. Na verdade, não só para os pacientes, mas para os profissionais que lá atendem. Um exemplo disso, é que a enfermaria desta ala é junto com os leitos, não havendo uma separação. Na parte reservada aos homens, não existe ventilação externa, pois a separação da parte feminina é feita por divisória. No lado feminino a entrada de ar é feita por basculantes, de forma que o ar não circula, a  luminosidade é fraca  e com o calor torna-se insuportável a permanência nestes ambientes. Serão discriminados esses pacientes? Serão considerados pessoas de menor importância ? Não é a primeira vez que denuncio este descaso com os pacientes psiquiátricos do Pronto Socorro. E mais uma vez, encaminharei esses fatos, com fotos, para a Defensoria Pública, onde tramita um procedimento sobre os problemas de atendimento no Hospital Municipal Nélson de Sá Earp, que foi deflagrado  através de denúncias minhas”, explica.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

PESQUISA POR MATÉRIAS