PESQUISA POR MATÉRIAS

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

sábado, 1 de outubro de 2016

ELEIÇÕES 2016: CONFIRA O QUE PODE E O QUE NÃO PODE PARA CANDIDATOS E ELEITORES



Neste domingo (02), 244.048 eleitores Petropolitanos irão as urnas para votar nos candidatos a vereador e prefeito.  Este ano, o Tribunal Regional Eleitoral instituiu novas regras para candidatos e eleitores que devem ser respeitadas.  Veja abaixo o que pode e o que não pode ser feito.
A CPTrans informou que os ônibus irão circular no horário de sábado e o comércio deve funcionar normalmente.
A Polícia Militar também montou um esquema especial e todos os locais de votação terão escolta. Serão mobilizados 330 PMs


VEJA  O QUE PODE E O QUE NÃO PODE NO DIA DA ELEIÇÃO
É permitido a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por partido político, coligação ou candidato. Entretanto, a aglomeração de pessoas, até o término da votação, ou de pessoas que estejam usando roupas iguais, bem como bandeiras, broches e adesivos _ que caracterizem manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos _ é expressamente proibida.

A boca de urna ou qualquer outra tentativa de influenciar a vontade do eleitor, são considerados crimes eleitorais. A pena é de detenção _ com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período _ e com multa.É proibido na cabine de votação o celular, máquinas fotográficas, filmadores ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto. A mesa receptora tem o direito de reter esses objetos enquanto o eleitor estiver votando.

No domingo, o uso de alto-falantes e amplificadores de som, assim como a promoção de comícios ou carreatas, por parte dos candidatos, também é considerado crime eleitoral. Divulgar qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos também é proibido. A punição, nesses casos, é a detenção de seis meses a um ano, com alternativa de prestação de serviços à comunidade, e multa.


APLICATIVOS PARA FACILITAR A VIDA DO ELEITOR

O TRE disponibilizou uma série de aplicativos para celulares e tablets para facilitar o acesso às informações e até mesmo fazer denúncias de crime eleitoral. Os principais são:

CANDIDATURAS - O aplicativo "Candidaturas" permite que o eleitor acompanhe o seu candidato e acesse as seguintes informações: nome completo do candidato, nome escolhido para a urna, número, situação do registro de candidatura, cargo, partido, coligação e, ainda, o link para o site do candidato. O dispositivo também exibirá os dados da prestação de contas dos políticos.

ONDE VOTAR OU JUSTIFICAR - O aplicativo "Onde votar ou justificar" foi criado pela Justiça Eleitoral para facilitar o acesso do eleitor brasileiro ao local de votação e aos postos de justificativa em todo o Brasil, caso esteja fora do seu domicílio eleitoral. O aplicativo funciona como um guia que auxilia os eleitores que estão em dúvida sobre a zona ou seção em que votam, permitindo ao cidadão fazer a consulta de forma rápida e segura, diretamente das bases de dados da Justiça Eleitoral.

BOLETIM NA MÃO - O aplicativo possibilita ao eleitor conferir o resultado de qualquer seção eleitoral, por meio do código QR – um código de barras em 2D que pode ser escaneado pela maioria dos aparelhos celulares que têm câmera fotográfica. A ferramenta permite que o cidadão acesse, de forma rápida, segura e simplificada as informações contidas nos Boletins de Urna (BU), que são impressos após o encerramento da votação e afixados em quadros de aviso nas seções eleitorais.

Para denuncias, o TRE disponibiliza o PARDAL , que possibilita aos eleitores notificar irregularidades e não conformidades nas campanhas. Funciona assim: ao identificar um problema, o cidadão tira uma foto e, por meio do App, envia as evidências para a Justiça Eleitoral no estado ou município, que fará a análise da denúncia.

Além disso, o o TRE também possui um número de WhatSapp, onde também é possível fazer denúncias. O número é o 98801 3031