segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

CIEP SANTOS DUMONT VAI ABRIGAR CAMPUS DA UERJ

O impasse sobre o início das aulas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) finalmente terminou. A Prefeitura anunciou, nesta sexta-feira (3), a cessão do prédio do CIEP Santos Dumont, municipalizado no início do ano, para abrigar o curso de Arquitetura da instituição. Com isso, a Uerj poderá iniciar o ano letivo em um espaço com estrutura adequada para os alunos. O CIEP funciona no bairro Independência, e as aulas começam no próximo dia 13. A Casa do Barão do Rio Branco, que abrigaria inicialmente a instituição, será restaurada.

Com capacidade para receber 500 alunos nos dois turnos, o CIEP Santos Dumont tem 18 salas de aulas, 500 carteiras novas, cozinha industrial, consultório, ambulatório e gabinete de dentista. Hoje, o curso de Arquitetura da Uerj tem 50 alunos. Com uma estrutura maior, o prédio onde o campus será instalado vai garantir a sustentabilidade do curso, uma vez que novas turmas poderão ser atendidas no curso de Arquitetura. Além disso, o novo espaço abre a possibilidade de trazer para Petrópolis novos cursos.

- Uma das prioridades em nossa gestão é a Educação e isso inclui o ensino superior. A prefeitura está à disposição das universidades e queremos mais instituições. Se for preciso o prefeito cede seu gabinete e a sede da prefeitura para trazer mais universidades. É o que a nova gestão comunga: apoio amplo e irrestrito à educação – afirma Bernardo Rossi.

Desde o ano passado, as condições estruturais da Casa do Barão do Rio Branco, adquirida por R$ 2,3 milhões, foram alvo de questionamentos. O imóvel foi interditado pela Defesa Civil e uma ação do Ministério Público Estadual chegou a obrigar a Uerj a escolher um novo espaço para as aulas do curso de Arquitetura.


Prefeito garante apoio à UFF

Outra instituição que consolida Petrópolis como polo universitário é a Universidade Federal Fluminense (UFF), que, desde novembro de 2015, oferece o curso de Engenharia da Produção. Hoje, a unidade de Petrópolis da UFF conta com 150 alunos, divididos em três turmas. O prefeito Bernardo Rossi visitou a entidade e também garantiu o apoio à faculdade – o município é responsável por boa parte da manutenção do campus.

- Já estivemos em vistoria no local, avaliamos o que pode ser melhorado e garantimos à universidade os funcionários necessários. Hoje boa parte operacional do campus depende da prefeitura em serviços de manutenção e recursos humanos. Queremos que a UFF cresça na cidade, que traga mais cursos e que seja referência no país - afirmou Rossi.
Quitandinha: polo tecnológico

A região do Quitandinha concentra ainda boa parte das instituições de ensino superior: o Instituto Superior de Tecnologia, o Instituto Superior de Tecnologia, o LNCC (com cursos de mestrado e doutorado em modelagem computacional)e a Faeterj.

- Agora no bairro temos UERJ e UFF. E ainda na cidade a Estádio, FMP/Fase e UCP. São mais de seis mil alunos universitários em nossa cidade e queremos que este número seja cada vez maior – completa o prefeito.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

PESQUISA POR MATÉRIAS