ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

segunda-feira, 27 de março de 2017

AÇÃO RETIRA DE CIRCULAÇÃO DIAS 288 QUILOS DE ALIMENTOS IMPRÓPRIOS

Ação da Vigilância Sanitária nesta segunda-feira (27) resultou na inutilização de 109,840 Kg de gêneros alimentícios impróprios para o consumo no supermercado Rede Economia, no Centro. Desta vez foram flagrados produtos cujas temperaturas de conservação estavam abaixo do indicado, sem as respectivas datas de validade e com embalagens danificadas. A atuação acontece em continuidade a operação de rotina do órgão, realizada na sexta-feira (24.03) e que totaliza, nos dois dias, 288,140 Kg de produtos descartados.

Durante a ação, fiscais flagraram coração, hambúrgueres, coxinha e cortes de frango, pão de queijo, batatas palito, miúdos de carne, entre outros gêneros alimentício com características que inviabilizavam o consumo. A diferença entre as temperaturas encontradas nas ilhas de conservação e nas indicadas nos aparelhos também foi problema encontrado no supermercado. Além disso, não havia mapa de controle das temperaturas e não foi encontrado responsável técnico pelo estabelecimento.

 “Quando um alimento passa pelo processo de descongelamento e depois é recongelado, ele perde seu teor nutritivo. Outro problema, nesses casos, é que a expectativa de validade é incerta, pois essa garantia é dada ao consumidor em condições em que o produto se encontra congelado”, explica a médica veterinária, Maria Beatriz Pellegrini, responsável técnica pela ação.
Os produtos impróprios foram desembalados e descartados pelos fiscais com produtos que impedem o consumo humano, como água sanitária. Os responsáveis pelo estabelecimento receberam convocação para comparecer ao órgão e estão sujeitos às sanções, conforme prevê a Lei Federal 6437/77, que rege os casos de infração referentes à Vigilância Sanitária.

“O Procon vai acompanhar de perto as ações para defender o consumidor em conjunto com a Vigilância, buscando dar mais qualidade nas ações. Os estabelecimentos, independente da atividade em que atuem, devem manter um padrão de qualidade aceitável para os clientes. Não vamos admitir que isso continue acontecendo na nossa cidade”, destaca o coordenador do Procon em Petrópolis, Bernardo Sabrá.

Na sexta (24), ação semelhante foi realizada no supermercado Extra, da Paulo Barbosa, quando foram descartados 178,3 Kg de carne e frango impróprios para o consumo. Na ocasião, os produtos foram encontrados com embalagens rompidas, além de estarem em temperaturas superiores às recomendadas para a conservação dos produtos. Hambúrgueres congelados, por exemplo, estavam em uma ilha de refrigeração cujos termômetros marcavam 30ºC no momento da inspeção.

“Reestruturamos a equipe técnica da Vigilância Sanitária, que tem trabalhado para garantir o controle de qualidade dos gêneros alimentícios. Assegurar a qualidade dos alimentos é garantir o mínimo de cuidado com a população. Por isso vamos tornar as ações de fiscalização cada vez mais constantes e efetivas”, destacou o secretário de Saúde, Silmar Fortes.