quinta-feira, 20 de abril de 2017

GUARDA CIVIL E PM INICIAM PATRULHAMENTO ESCOLAR INTEGRADO

Quatro escolas do município foram visitadas nesta quinta-feira (20), no primeiro dia do Patrulhamento Escolar Integrado, que reuniu os serviços de proteção de colégios realizados pela Guarda Civil e pela Polícia Militar. O trabalho conjunto foi acertado entre as duas corporações e começou em unidades de ensino do Quitandinha e do Caxambu. A integração dos serviços foi um pedido apresentado nas reuniões do Conselho Comunitário de Segurança Escolar.

“Essa integração é importante porque, além de ajudar a Ronda Escolar a fazer o combate de pequenos delitos e educar essas crianças também, ajuda principalmente na disciplina. Espero que possamos fazer essa parceria ter um bom resultado”, afirmou o guarda Célio Ramos, que atuou na primeira operação conjunta.

“É bem-vinda essa ajuda da Polícia Militar. São mais de 180 escolas no município e toda ajuda é importante. Infelizmente, não conseguimos dar conta de toda a demanda que aparece e é gratificante para a Guarda Civil receber esse apoio”, falou o guarda Eliel Silveira, que também esteve na operação.


Logo pela manhã, o trabalho integrado passou pela Escola Municipal Jandira Peixoto Bordignon. A Ronda Escolar da Guarda Civil se reuniu com pais de quatro crianças que tiveram problemas de indisciplina relatados por vizinhos do prédio onde fica o colégio. O PM Arilson Peixoto, que atua ao lado do PM Jeferson de Castro no Patrulhamento Motorizado Escolar (Pamesp Escolar), conversou com os responsáveis sobre a importância de manter o diálogo com as crianças.

“Sei que é ruim vocês serem chamados para uma reunião como essa porque a gente sempre pensa nosso filho não faz esse tipo de coisa e fica surpreendido mesmo quando fica sabendo. Mas é importante que vocês estejam aqui porque mostra que estão preocupados com eles, assim como nós todos. Por isso estamos aqui para dar essa orientação”, disse o PM.

O trabalho preventivo é uma das vertentes da Ronda Escolar, que também faz atendimento de ocorrências no dia a dia. Foi o que aconteceu nesta quinta, quando o Patrulhamento Integrado foi chamado em função de uma briga entre alunos na Escola Municipal Senador Mário Martins. Os guardas conversaram com estudantes de outras turmas, enquanto os PMs abordaram os alunos envolvidos na briga.

Na parte da tarde, as equipes passaram nas escolas Professora Hermínia Mateus e Papa João Paulo II.

O comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni, ressalta que a integração dos serviços de proteção das escolas é apenas o primeiro passo de um trabalho mais próximo entre a corporação e a PM.

“Percebemos da Polícia Militar uma disposição de somar forças e vamos expandir os serviços que realizamos. Já vínhamos fazendo isso no choque de ordem, agora com Patrulhamento Escolar e outras ações já estão sendo planejadas e serão vistas em breve pela população”, destacou Calomeni.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

PESQUISA POR MATÉRIAS