| CIDADE

FIQUE EM DIA: CONTRIBUINTES TÊM ATÉ O DIA 31 PARA REGULARIZAR DÉBITOS COM A PMP

Negociações podem ser feitas de segunda a sábado, das 9h às 16 | Divulgação Com estrutura especial de atendimento montada no clube Petr...

quinta-feira, 13 de abril de 2017

MEIO AMBIENTE REALIZA CINCO AUTUAÇÕES EM ITAIPAVA

A Coordenaria de Meio Ambiente montou uma operação para atender uma série de denúncias em Itaipava, terceiro distrito de Petrópolis. As equipes atenderam a 10 chamados entre segunda e quarta-feira (12). Foram entregues cinco autuações e outras cinco multas. Desde o início do ano, os agentes atenderam 450 denúncias de crimes ambientais na cidade.

“Na semana que vem, vamos articular uma nova operação, em outro ponto da cidade”, antecipa o coordenador e futuro secretário de Meio Ambiente, Fred Procópio.

Na segunda-feira (10), no Vila Rica, em Itaipava, uma equipe atendeu uma denúncia de terraplenagem em um terreno. “Durante a vistoria, o dono do terreno não apresentou a documentação necessária para realizar a intervenção. Por isso, ele foi multado e precisa entregar a documentação necessária em 60 dias. Caso contrário, as equipes vão retornar ao terreno”, explica Miguel Fausto, fiscal Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente.

No mesmo dia, os agentes flagraram mais uma oficina mecânica, que funciona como lava-jato, sem autorização. O proprietário foi autuado e precisa apresentar a licença ambiental em um prazo de 30 dias. “A equipe de fiscalização constatou que o proprietário não tinha Alvará de Localização e também licença ambiental para a atividade de oficina mecânica com lavagem de equipamentos, foi lavrado um auto de constatação e ele será multado, devendo ainda no prazo de 30 dias requerer o alvará de localização e dar entrada na licença ambiental”, conta Miguel.

Na quarta-feira (12.04), houve uma denúncia de um ferro velho na Duarte da Silveira.“Segundo a denunciante, o ferro velho colocava fogo em lixo aos finais de semana. Procedemos ao local e não havia fogo no momento da fiscalização, no entanto foi feita uma notificação orientando os responsáveis de que é expressamente proibida a queima de lixo, restos de vegetação ou quaisquer outros detritos, nos termos da lei”, afirma.

Os crimes ambientais mais comuns registrados em Petrópolis são as queimadas e a falta de documentação adequada. “É importante que a população tenha a documentação adequada para realizar qualquer tipo de obra ou intervenção. Nossos técnicos estão preparados para atender a população da melhor maneira possível”, pede Fred.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI