ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

quinta-feira, 27 de abril de 2017

PROJETO PARA REORGANIZAÇÃO DA SECRETARIA DE SAÚDE É APROVADO NA CÂMARA

O projeto que reorganiza a estrutura administrativa da Secretaria de Saúde, cortando 21 cargos comissionados e valorizando o corpo técnico de servidores da Saúde foi aprovado por unanimidade nesta quarta-feira (26) pela Câmara de Vereadores. Antes da votação, no início da tarde, a documentação foi apresentada por representantes do Executivo e discutido com vereadores. A reforma cria cinco superintendências diretamente vinculadas ao secretário de Saúde Silmar Fortes, e atende às diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) e do Plano Municipal de Saúde 2014-2017, além de constar no plano de governo 2017-2020, do prefeito Bernardo Rossi.

“É um reordenamento das funções dentro da secretaria, que irá reduzir custos e otimizar serviços, além de valorizar os servidores de carreira do município. A reestruturação administrativa da Saúde é o primeiro passo para melhorar serviços de saúde para a população”, destaca o prefeito Bernardo Rossi, lembrando no início deste mês 180 outros cargos comissionados e funções gratificadas foram cortados com a reforma administrativa do município, uma economia anual de R$ 1,3 milhão - R$ 5,2 milhões em quatro anos.

A Reorganização da Estrutura Administrativa da Secretaria de Saúde cria as superintendências de Planejamento e Apoio à Gestão; Regulação Controle e Avaliação; administração, finanças e recursos humanos; atenção à saúde, que inclui a rede de Atenção Básica, Média Complexidade, e a Vigilância em Saúde; e ainda a superintendência Hospitalar e de Urgência – responsável por unidades de saúde com este perfil.

“A reorganização melhora a gestão da Saúde, permitindo o planejamento das políticas públicas de saúde. A nova estrutura permitirá que tenhamos um planejamento mais efetivo e controle das ações na área de Saúde, o que fará o sistema funcionar melhor”, avalia o secretário Silmar Fortes, destacando ainda que o projeto possibilitará a racionalização de gastos, redução de despesas e ainda investimentos em capacitação de funcionários.

 “É um projeto que reduz 30% dos cargos comissionados, e valoriza do quadro de técnicos. A reorganização do setor, adequa a estrutura do município, que não era adequada, aos programas do Ministério da Saúde, possibilitando que o município continue recebendo recursos e que eles sejam aplicados de forma mais efetiva”, destaca Roberto Rizzo, coordenador de Planejamento e Estratégica da Prefeitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta notícia