quarta-feira, 5 de abril de 2017

SAÚDE: HÁBITOS DO DIA A DIA AUMENTAM RISCO DE DENTES QUEBRAREM

O hábito de cortar “pelinhas” dos dedos, abrir embalagens plásticas e cortar fios com os dentes, como barbantes ou linhas de costura, representa risco e pode tirar o sorriso do rosto de quem tem essas “manias”. Por serem mais frágeis que os posteriores, os dentes da frente, os incisivos, têm mais chances de quebrar quando obrigados a suportar grande pressão.

O cirurgião dentista do Instituto Rio, Márcio Marques, explica que os incisivos têm a função de cortar os alimentos, enviando-os para os dentes de trás, que farão o trabalho de trituração.
 O especialista explica que o percentual de esmalte (camada externa e mais frágil) nos dentes anteriores é maior do que nos posteriores, ou seja, eles possuem um corpo dentinário, que é a estrutura mais forte, menor.

“Devido a sua função mastigatória, os molares (dentes de trás) têm maior resistência à compressão e, portanto, mais dentina”, eplica Márcio Marques.

 O especialista acrescenta que quem possui trincas prévias (pequenas rachaduras), que na maioria das vezes são imperceptíveis, ou restaurações, fica ainda mais vulnerável. Diante de uma situação como esta, é necessário procurar o dentista para que ele faça uma avaliação e determine o melhor tratamento.

A clínica multidisciplinar Instituto Rio tem sede em Petrópolis, na Serra do RJ, e em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Os endereços são Rua Marechal Deodoro, 119, salas 12 a 14, no Centro de Petrópolis, e Av. Teixeira e Souza, nº 2.277, sobreloja, no Braga, em Cabo Frio. Mais informações pelos telefones (24) 2231-0365 e (22) 2647-6242.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

PESQUISA POR MATÉRIAS