ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

quinta-feira, 4 de maio de 2017

DEFESA CIVIL APRESENTA BALANÇO DO MÊS DE ABRIL

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias atendeu a 101 ocorrências durante abril, sendo a maioria pedido de vistoria preventiva em residências. A apuração dos índices pluviométricos apontou que o maior volume registrado foi no bairro São Sebastião, com 417 milímetros e no bairro Vila Felipe, o registro foi de 318 milímetros. Esses foram alguns números levantados pelo órgão público, que apresentou também outras ações realizadas durante o mês passado. O titular da pasta, coronel Paulo Renato Vaz, avaliou o resultado como positivo, já que o mês de abril é considerado como um período de transição.

“Abril marca o início do outono. Isso representa uma primeira quinzena ainda com a possibilidade de chuvas mais fortes, como aconteceu. Registramos alguns alagamentos e pequenos deslizamentos de terra. Depois desse momento, a tendência é o frio chegar e o registro de chuva forte cair. O balanço que temos do período é positivo, atendemos com velocidade os casos em que fomos acionados, além de termos iniciado as reuniões do ‘Plano Inverno’ e planejarmos ações de ajuda humanitária”, disse.

Paralelo a este trabalho, a Defesa Civil começou o planejamento do “Plano Inverno”, que vai organizar o combate aos incêndios florestais que atingem Petrópolis no período de estiagem. Com o apoio do Ministério Público, das polícias Civil e Militar e de todos os setores da prefeitura, uma das vertentes do projeto é coibir a soltura de balões. Entre junho e setembro do ano passado, o Linha Verde registrou 75 denúncias na cidade envolvendo grupos de baloeiros, locais de comercialização, fabricação ou soltura na cidade. O projeto será apresentado no dia 20 de junho, data que marca o início do inverno.

“Agindo de forma preventiva vamos conseguir diminuir os incêndios florestais durante o inverno. O apoio do setor de inteligência da polícia, que vai investigar esse grupo de baloeiros, vai ser fundamental. A reunião de esforços pensando no bem da cidade mostra que Petrópolis tem a capacidade de ser resiliente”, destaca Paulo Renato.

Para agilizar a resposta às queimadas, a Defesa Civil está criando uma guarnição de combate a incêndios florestais para atuação dentro do “Plano Inverno”. Os agentes serão capacitados pelo Corpo de Bombeiros de Petrópolis. Além da Defesa Civil, o treinamento vai englobar equipes do Exército e Aeronáutica.

“Nossos agentes serão capacitados para atuar em uma situação de extrema emergência ou então em um incêndio de proporções enormes. O combate precisa ser realizado pelo Corpo de Bombeiros, que é extremamente bem preparado para isso. Nossa função, assim como o Exército e Aeronáutica, é dar um suporte às ações”, explica.

 Ações sociais também começaram a ser implementadas pela Defesa Civil. No dia 12 de abril, a corporação contribuiu com a Páscoa da Sociedade Pestalozzi de Petrópolis, doando 136 caixas de bombons, 22 barras de chocolate e mais 330 ovinhos de páscoa. Com esse material, foram preparados “kits”, que foram distribuídos igualitariamente entre as crianças. A Pestalozzi, que existe na cidade há 31 anos, atende 105 jovens com deficiência.

“O auxílio a campanha de Páscoa da Pestalozzi é o primeiro de uma série que vamos fazer durante quatro anos. O próximo será um grande dia de doação de sangue, mas que ainda vamos marcar a data. Vamos explorar em Petrópolis a linha da ajuda humanitária, vertente fundamental da Defesa Civil”, disse o secretário Paulo Renato.