quarta-feira, 10 de maio de 2017

SECRETARIA DE SAÚDE REFORÇA IMPORTÂNCIA DE GESTANTES E CRIANÇAS SE VACINAREM CONTRA GRIPE

A Secretaria de Saúde está reforçando a estratégia de imunização junto às gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto) e crianças de seis meses a menores de cinco anos, pertencentes ao grupo mais vulnerável nos casos de contágio pelo vírus influenza. Os programas de Saúde da Mulher e Saúde da Criança e Adolescência estão mobilizando as equipes para orientarem as mães sobre a importância da vacinação contra a doença. A gripe é facilmente transmitida principalmente entre crianças que convivem diariamente em ambientes fechados e compartilham brinquedos e alimentos.

 “As pessoas precisam estar conscientes de que a vacinação é a melhor forma de prevenção contra gripe - uma doença que mata e que pode ser evitada. A imunização precisa ser feita agora para que no inverno essa população mais sensível à doença esteja protegida”, destaca o secretário de Saúde Silmar Fortes.

 Desde o início da campanha no dia (17.04), 345 crianças foram vacinadas na cidade. As doses aplicadas em gestantes foram 174 e puérperas apenas 15, a Coordenação de Epidemiologia do Município identificou que muitas pessoas estão receosas de tomarem a vacina contra a gripe pelo fato de terem tomado recentemente a vacina contra febre amarela. A gerente de imunização da Coordenadoria de Epidemiologia, Alessandra Cardoso esclarece que por protocolo do Ministério da Saúde as vacinas podem ser aplicadas até mesmo no mesmo dia, se necessário.
 “Tivemos um grande volume de vacinação contra a febre amarela e muitas pessoas ficaram com medo de tomar a vacina contra gripe em seguida, mas não é preciso se preocupar com isso. As vacinas não precisam de intervalos, podem inclusive ser tomadas no mesmo dia”, orienta Alessandra Cardoso.

A encarregada do Programa de Saúde da Mulher, Marilda Emmel Licht, reforçou a importância das gestantes e puérperas vacinarem antecipadamente contra gripe.
 “Nossa equipe está orientada a esclarecer qualquer dúvida quanto a vacinação e estamos incentivando dentro das ações do programa a importância de se vacinar preventivamente contra gripe, uma vez que é uma doença que pode levar a óbito rapidamente. O que precisamos é tranquilizar as mães de que a vacina não prejudica o neném nem durante a gravidez e muito menos durante a amamentação”, explica Marilda Emmel Licht,
 A encarregada do Programa Saúde da Criança e Adolescente, Flávia Marzullo orientou aos pais que busquem a vacinação antecipadamente uma vez que as crianças em período escolar estão mais suscetíveis ao contágio da doença.

 “Geralmente no inverno ou em períodos em que as temperaturas estão mais baixas, as crianças costumam ficar resfriadas constantemente. É importante que os pais fiquem atentos e se conscientizem quanto a importância da vacinação que é a única forma de se proteger contra a doença. A gripe  pode ser muito agressiva em crianças, por isso a vacinação é fundamental”, afirma Flávia Marzullo.

Buscando proteger o filho de seis meses, a técnica de enfermagem Kamila Fecher de 25 anos, levou o pequeno Maurício logo pela manhã para se vacinar.
 “Por ser profissional de saúde, eu já tomei a vacina logo nos primeiros dias, mas hoje aproveitei para trazê-lo. É muito importante que as mães tragam as crianças para se vacinar e assim garantir a proteção dos seus filhos”, aconselha Kamila Fecher.

Dia D de Vacinação é neste sábado 
 O Dia ‘D’ de Vacinação contra gripe acontece no sábado, dia 13 de maio, em 46 unidades de saúde que abrirão de 8 às 17h para atender a população. Com 8.013 doses aplicadas, desde o início da campanha no dia (17), a Secretaria de Saúde reafirma a importância de se imunizar contra a doença que já levou a óbito três pessoas em dois anos no município. No Estado foram 21 mortes apenas em 2016. Crianças de seis meses a cinco anos, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, professores, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) devem ser imunizadas. A meta é vacinar 80% dessa população, estimada em 100 mil pessoas. Portadores de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais também devem se vacinar, desde que apresentem prescrição médica.

 No dia D de vacinação, apenas as Unidades do Lajinha e Estrada da Saudade não abrirão, nestes postos a vacinação ocorrerá no sábado seguinte (20) de 8h às 17h. Diariamente as doses estão distribuídas em 31 Postos da Saúde da Família, seis Unidades Básicas da Família, além da Coordenação de Epidemiologia, Ambulatório Escola em Cascatinha, do Hospital Alcides Carneiro e do Centro de Saúde, com funcionamento de 8hàs 15h com o intervalo de 1h para almoço.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

PESQUISA POR MATÉRIAS