ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

quarta-feira, 28 de junho de 2017

EMPRESA ENTRA COM RECURSO NO TECE E ADIA LICITAÇÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA

Uma representação apresentada ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) por uma das empresas interessadas em participar da licitação para prestação de serviço de iluminação pública no município, adiou o pregão que estava marcado para a tarde desta quarta-feira (28.06). O adiamento - determinado pelo TCE - foi comunicado ao município no fim da tarde de terça-feira (27.06). A suspensão aconteceu por conta de um erro formal no lançamento do edital. O Tribunal solicitou que o edital seja lançado de forma correta no sistema do TCE, observando a deliberação 262/2014.

“A Procuradoria e a Controladoria estão atuando e estamos tomando todas as providências para cumprir as orientações do TCE. A intenção é que o pregão seja realizado o mais breve possível”, pontua o secretário de Administração Marcus von Seehausen.

No certame desta quarta-feira (28.06) seria definida a empresa que ficará responsável pela execução de serviços de manutenção corretiva e preventiva, bem como pelo melhoramento do parque de iluminação pública do município - 40.805 pontos instalados.

“A iluminação pública é uma questão urgente, que envolve a segurança da população, se necessário vamos buscar outras soluções. Não está descartada, por exemplo, a possibilidade de optarmos por uma contratação temporária para atender casos pontuais e resolver as situações mais urgentes, caso haja algum entrave que atrase ainda mais a licitação”, explica o secretário de Administração, Marcus von Seehausen.

O edital de licitação prevê mais funções para a empresa vencedora que deverá usar novas tecnologias além de ampliar os pontos de iluminação na cidade. No documento, a prefeitura exige a manutenção e extensão de rede pública não só nas vias de grande circulação de tráfego e vias de médio porte, mas também em locais de difícil acesso e alta periculosidade como comunidades, vilas, alamedas e servidões com escadarias. O documento destaca ainda que o serviço deve ser executado de forma contínua

 A vencedora da licitação deverá fazer a manutenção de todos os pontos existentes, e substituir gradualmente as lâmpadas a vapor por iluminação de led. O edital também prevê a instalação de um call center com capacidade para atender pelo menos 600 ligações/mês – mínimo de 30 atendimentos por dia.
​ ​ A nova empresa deverá dispor ainda de toda infraestrutura para atender de forma rápida aos pedidos​
A manutenção da rede de iluminação pública está prejudicada desde março, quando a empresa contratada pelos antigos gestores pediu a rescisão do contrato e deixou de executar a manutenção nos 40.805 pontos instalados na cidade.
A nova empresa deverá contar com uma equipe de pelos menos 20 técnicos atuando em campo, além de dispor de equipamentos para agilizar a comunicação, como tabletes e smartphones compatíveis com os sistemas utilizados pelas equipes de campo e pela fiscalização da prefeitura.