ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

segunda-feira, 19 de junho de 2017

PROCON FECHA PARCERIA COM CLARO E NET PARA AGILIZAR CASOS


Ocupando o segundo lugar entre as empresas mais reclamadas do município junto ao Procon Petrópolis, a Claro/Net vai criar um “Expressinho” exclusivo para atender casos encaminhados pelo órgão de defesa do consumidor no município. A parceria foi solicitada pelo Procon e fechada junto à representante das empresas no último dia 14, já com atendimentos sendo realizados a partir de hoje (19). Além disso, o órgão terá três linhas exclusivas para, antes do encaminhamento, resolver as solicitações dos usuários.

As três linhas são referentes a três categorias de serviços oferecidos pela empresa: Claro Fixo e Tv, Claro móvel, e Claro Net. Juntas, elas somam no Procon, no período de janeiro a maio, 95 reclamações. Por conta desta alta taxa é que o órgão buscou junto à prestadora que uma forma de dar mais resolutividade aos casos de reclamação que chegam ao órgão e, após reuniu com a responsável pelo relacionamento com os Procons, Elizabeth Ennelise Bogel.

“Com isso conseguimos ter um índice de resolutividade ainda maior. Atualmente, das 10 empresas mais reclamadas do município, temos parceria com cinco: a Oi, a Enel, o Itaú, a Samsung e, agora, a Claro/Net. Isso é fruto do trabalho preconizado pelo prefeito Bernardo Rossi, que é de levar resolutividade as demandas que chegam ao Procon. Vamos continuar buscando outras alternativas para que o consumidor petropolitano seja atendido de maneira eficiente”, destaca o coordenador do órgão, Bernardo Sabrá.

Atualmente, o Procon tem taxa de resolutividade de 86,61%. Das 2.157 reclamações de consumidores apresentadas ao órgão, no período de janeiro a maio de 2017, 1.868 casos foram resolvidos e 289 encaminhamentos para o judiciário. Levando em conta o número de reclamações das 10 empresas que mais receberam queixas no Procon, o setor de telefonia é o que lidera com folga o ranking de reclamações e representa 58,85% das queixas. As prestadoras de serviço são as entidades que aparecem em segundo lugar no ranking, sendo responsáveis por 17,70% dos casos de reclamações. Em terceiro lugar são as instituições financeiras, que somam 15,46 % dos casos e em quarto as lojas de departamento e varejo, com representatividade de 7,99% das queixas.

“Monitoramos diariamente as reclamações contra as empresas e, baseado nisso, buscamos parcerias para ajudar a resolver os casos.Dentro da nova política do órgão, além das parcerias com as instituições, o Procon também conseguiu junto à Universidade Católica de Petrópolis (UCP) firmar uma parceria para que os casos que precisem de orientação jurídica sejam encaminhados ao Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ). O objetivo é prestar apoio em 100% dos casos às pessoas que não conseguem resolver suas demandas de maneira amistosa”, destacou Sabrá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta notícia