PESQUISA POR MATÉRIAS

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

sexta-feira, 2 de junho de 2017

SAÚDE: USO DE PRODUTOS DE BOCHECO DEVE SER FEITO SOB ORIENTAÇÃO DO DENTISTA

O cansaço depois de um dia corrido leva as pessoas a adotarem hábitos que “facilitam” e tornam mais rápidas as pequenas tarefas do dia a dia, como a limpeza bucal. É aí que entra o enxaguatório, incorporado na higiene por muita gente que acredita estar garantindo uma limpeza profunda, mesmo sem usar o fio dental diariamente. O que pouca gente sabe é que o uso dos produtos sem orientação do dentista pode causar problemas, como a obstrução das glândulas salivares. 

O especialista do Instituto Rio Márcio Marques, explica que o uso continuado, seja de produtos a base de clorexidina ou de antissépticos feitos com flúor, deve ser feito com critério. O flúor é um agente tóxico preventivo da cárie, por isso, a maioria dos cremes dentais vem com a substância adicionada. Mas o excesso pode ter efeito adverso.

 “Não existe uma medida exata ideal, mas o excesso da substância no organismo pode trazer prejuízos, inclusive distúrbios neurológicos. Isso, é claro, em altas dosagens. Mas o cuidado com o abuso dos enxaguatórios vale para o dia a dia”, explica o dentista.

 Os produtos a base de clorexidina, que é um medicamento, também merecem atenção. Eles foram desenvolvidos para se fazer degermação (redução de microorganismos) pré-operatória e, quando a essa limpeza profunda da boca é feita diariamente, pode causar pigmentação de tecido e obstrução de glândulas salivares, gerando inchaço.

 “O correto não é eliminar por completo as bactérias, mas sim, mantê-las balanceadas, ou seja, manter o equilíbrio da flora bucal”, destaca o especialista.

 A melhor forma de prevenir qualquer doença na boca é fazendo consultas periódicas ao especialista. O flúor, por exemplo, pode ser aplicado em consultório semestralmente. O tratamento é realizado no Instituto Rio, que fica na Rua Marechal Deodoro, 119, salas 12 a 14, no Centro de Petrópolis. Informações pelo telefone (24) 2231-0365. E a escovação correta é sempre o melhor método para o controle de bactérias, já que faz uma redução da quantidade e não apenas de grupos específicos, como os medicamentos. O processo é completo com o uso do fio dental.