ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

segunda-feira, 10 de julho de 2017

FATURAMENTO DE BARRACAS DA BAUERNFEST É REVERTIDO PARA 7 INSTITUIÇÕES

Uma ação inédita na 28ª Bauernfest entre o poder público e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) vai beneficiar sete instituições cadastradas no órgão. Pela primeira vez, a prefeitura concedeu duas barracas – o Moinho, com venda de artesanato e souvenires, e uma de comestíveis – para o lucro ser revertido às instituições cadastradas no CMDCA, que manifestaram interesse em participar do evento. Os R$ 126 mil de lucro dos dois espaços serão distribuídos igualmente para que as entidades invistam em melhorias nos trabalhos desenvolvidos nas instituições.

 “Sabemos a importância do trabalho do Conselho, como de todos os outros. E entendemos que essa era uma forma de contribuirmos de maneira positiva no trabalho que as instituições cadastradas ao órgão desenvolvem gratuitamente com as nossas crianças e adolescentes. Ficamos felizes dessa parceria, que vai fazer diferença nessas instituições com uma renda a mais para promover melhorias em seus respectivos trabalhos”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

A prefeitura disponibilizou os espaços para o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, que convocou as mais de 40 instituições cadastradas a participarem da Festa do Colono Alemão.

 “Nós convidamos todas as instituições, mas somente sete demonstraram interesse. Essa é a primeira vez que a prefeitura disponibiliza esses espaços a instituições, por meio do Conselho. E no momento atual que vivemos em que muitas instituições perderam convênios que tinham e estão sem fonte de recurso, esse dinheiro aparece em um momento providencial”, afirma Roberto Vicente Krepker Gonçalves, presidente do CMDCA e servidor há quase 20 anos na Vara da Infância e Juventude.
 Para ele, a parceria foi uma boa experiência entre o órgão e o poder público, que vai contribuir nas ações e trabalhos desenvolvidos pelas instituições com crianças e adolescentes.

“Quando as instituições têm algum tipo de convênio o recurso vem carimbado para itens específicos. Com esse recurso livre elas poderão investir em alguma melhoria, como uma reforma ou alguma necessidade que não se enquadre nos recursos específicos. E vamos pedir a todas as instituições uma prestação de contas para que esse processo seja transparente e para encaminhar ao poder público para que veja no que realmente foi investido o dinheiro”, explica Roberto. A iniciativa, segundo ele, pode ser repetida em outros eventos da prefeitura. “Esse ano foi uma experiência. Mas sempre que possível ter essa parceria em outras ações e eventos da prefeitura será de grande ajuda na arrecadação de recursos para as instituições”, completou.

As sete instituições que participaram do evento e serão contempladas são: Projeto C3, Sadias, Terra Santa, Comunidade São Jorge, Fundação Educandário Princesa Isabel, Projeto Renovar e Lar Santa Catarina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esta notícia