sábado, 29 de julho de 2017

LICENÇA DE OPERAÇÃO DE ATERRO DE LIXO EM PEDRO DO RIO EXPIRA


Todo o lixo recolhido na cidade passa a ser transportado para Três Rios. | Foto: divulgação

A partir deste domingo (30) todo o lixo domiciliar coletado na cidade será levado para um aterro em Três Rios.  A medida foi adotada pela prefeitura com o fim da licença de operação do aterro de Pedro do Rio, que se encerra neste sábado (29.07). A destinação final será feita pelas empresas que já operam na cidade, visto que o contrato delas prevê todo o processo, independente do local onde o lixo é alocado.

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) a quem cabe o licenciamento confirmou que Pedro do Rio não pode mais ser utilizado. A prefeitura estuda qual tipo de manejo pode adotar para o local e ainda a ampliação da coleta seletiva, tornando a separação do lixo reaproveitável mais eficiente e reduzindo assim a quantidade de detrito que precisa ser direcionada a aterros sanitários.

Petrópolis hoje tem 400 toneladas de lixo recolhidas diariamente, número quase 50% maior do que na gestão passada.  “A prefeitura investiu na limpeza urbana porque estávamos entre o final do ano passado e início deste ano, em estado de caos, com comprometimento da saúde pública. Então, com novo sistema em operação reduzimos os custos e ampliamos a coleta”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

A coleta hoje é realizada em 95 bairros com uso de 30 caminhões e é 47,3% maior do que a média do ano passado quando eram recolhidas 272 toneladas diárias.  O gasto na coleta em seis meses de operação foi de R$ 1,1 milhão menor do que no mesmo período do ano passado.  As empresas PDCA e Força Ambiental que operam a coleta de lixo têm contrato de R$ 3.050.000,00 mensais, mais de R$ 200 mil a menos por mês do que na gestão passada.

“Aumentamos a coleta e resolvemos a questão da limpeza urbana e estamos gastando menos com isso, ou seja, uma boa gestão”, aponta o prefeito Bernardo Rossi que prevê ainda mais investimentos no setor. “Há o aterro consorciado em Três Rios para iniciar operação e pretendemos crescer na coleta seletiva e em outros projetos que aliem a preservação ambiental com melhor gestão da limpeza urbana”, afirma.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI

PESQUISA POR MATÉRIAS