| PESQUISA POR MATÉRIAS

quinta-feira, 21 de junho de 2018

GM UTILIZA CÃES EM OPERAÇÃO NA RODOVIÁRIA DO BINGEN


O canil da Guarda Civil e a Polícia Militar iniciaram na tarde desta quarta-feira (20) mais uma ação para coibir a entrada de drogas no município. Dessa vez, a atividade aconteceu na Rodoviária Leonel Brizola, no Bingen. Os animais farejaram malas e mochilas tanto dentro dos veículos quanto nos bagageiros. Nesta primeira ação, não foi encontrado drogas durante as buscas.

Durante a atividade foram revistados ônibus de diferentes itinerários, como Madureira, Duque de Caxias e São José do Vale do Rio Preto. A ideia de Guarda e PM é manter uma rotina de ações, como a desta quarta-feira, semanalmente em dias e horários alternados.

"A gente mantém esse trabalho pensando na união das forças. A rodoviária acaba sendo um local de passagem de muita gente que não é de Petrópolis e que pode tentar fazer do município uma rota para drogas. É isso que temos trabalhado para evitar", explica o coordenador técnico do canil, Leandro Lopes.
"Há uma interação grande entre a Polícia Militar e a Guarda, em especial o canil, e temos realizado uma série de operações em conjunto. A rodoviária é mais um local em que pretendemos manter uma atuação frequente", diz o capitão do 26º BPM, Plínio Garnier.
O canil de Petrópolis conta com 14 animais. Desde o ano passado, os dois cães que fazem a detecção de armas e entorpecentes encontraram mais de 25 mil pinos de cocaína e cinco quilos de maconha em operações de combate ao tráfico ao lado da Polícia Militar. Outros dois estão sendo preparados para realizar este serviço.
Além deles, são mais seis animais usados para contenção de distúrbios (por exemplo, para garantir a tranquilidade em eventos ou manifestações), dois animais fazem o trabalho de cinoterapia e outros dois estão sendo treinados para resgates em escombros.
Este tipo de ação foi bem recebido por passageiros na rodoviária, como a comerciante Glória Queiroz.
“Acho importante ter esse tipo de policiamento, principalmente dentro dos ônibus, porque ajuda a inibir esse tipo de prática”, afirmou ela.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI