| PESQUISA POR MATÉRIAS

quarta-feira, 18 de julho de 2018

DEFESA CIVIL CADASTRA MORADORES QUE DESEJAM SER AGENTES VOLUNTÁRIOS

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias está cadastrando moradores de comunidades de risco que queiram trabalhar como agentes voluntários. Os interessados podem ligar para o telefone (24) 2246-9281 ou se dirigir à sede da Defesa Civil, na Rua Buarque de Macedo, 128, no Centro, portando o documento de identidade e o CPF, até o dia 31 de agosto. Após esse período, serão promovidos treinamentos para capacitar os voluntários no desempenho de atividades de auxílio ao órgão. Entre as funções desempenhadas estão a montagem de materiais de ajuda humanitária, carregamento, descarregamento e entrega de materiais para população.

Com 234 áreas de risco alto ou muito alto – equivalente a 18% do município - e um déficit habitacional de 12 mil casas, o governo municipal segue realizando ações que contribuam com a prevenção aos desastres de origem natural da cidade. O objetivo da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias é orientar a população destes locais para o período de fortes de chuvas, que vai de novembro até março.
“A melhor maneira de tratarmos os desastres de origem natural é com a prevenção, trabalhando de maneira antecipada e organizada. A participação dos moradores de áreas de risco é fundamental nesta ideia”, explica o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, reforçando que o município vem investindo em diversas ações antecipadas as ocorrências desde o início do ano passado.
“No ano passado, nossa equipe participou de mais de 800 horas de treinamento e capacitação.  Foram realizados 16 testes das sirenes do Sistema de Alerta e Alarme, sendo 10 diurnos e seis noturnos. O sistema também ganhou mais dois equipamentos em dezembro, na Estrada do Gentio e no Buraco do Sapo, locais afetados pela tragédia de 2011. Todos os esforços são para que a população entenda a importância de se prevenir”, lembra Paulo Renato.
Petrópolis é uma cidade que conta com diversos voluntários da Defesa Civil. Um grande exemplo é Cristina Rosário de Oliveira, coordenadora do Núcleo Comunitário de Defesa Civil (NUDEC) do Vale do Cuiabá e região. Desde a tragédia de 2011, ela é uma referência para os moradores da região e participa ativamente das ações realizadas pela Defesa Civil no local.
“Em 2014, por exemplo, aconteceu uma grande chuva na cidade e mantemos contato direto com os agentes informando que na nossa região estava tudo tranquilo, sem a necessidade das equipes estarem aqui. Procuro sempre apoiar a Defesa Civil, que faz um trabalho muito importante de prevenção as tragédias. Acredito muito que todos nós precisamos trabalhar sempre em conjunto pela comunidade”, disse Cristina.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI