| PESQUISA POR MATÉRIAS

terça-feira, 17 de julho de 2018

PROCON DIVULGA RANKING DE RECLAMAÇÕES DE BANCOS EM PETRÓPOLIS

Três, de sete bancos com agências em Petrópolis figuram entre os 10 mais reclamados no Procon Petrópolis e todos eles estão entre as 30 empresas que mais geram dores de cabeça aos clientes na cidade. O ranking divulgado nesta segunda-feira (16) pelo órgão de defesa do consumidor analisou as queixas de clientes no primeiro semestre de 2018 e apontou que quase 20% das reclamações protocolados no Procon são relacionadas a instituições financeiras, perdendo, este segmento, apenas, para o de telefonia no quesito de reclamações.

Entre as queixas estão a dificuldade no atendimento, cobranças indevidas em cartão de crédito, valor de tarifas cobradas pelos bancos, tempo de demora nas filas, entre outros. Por conta das reclamações, o Procon realizou 14 ações desde o início do ano, sendo seis operações focadas em tempo de fila, visitando 41 agências; sete focando em acessibilidade, com 49 visitas e uma em guarda-volumes, com 33 agências fiscalizadas.
Bernardo Sabrá, coordenador do Procon, destaca que o valor pago pelos clientes nas tarifas e serviços são mais que suficientes para que os bancos garantam um serviço de qualidade. “Estamos sendo firmes com as agências, que devem cumprir as legislações vigentes e garantir um bom atendimento ao público, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor”, destaca.
Dentre os bancos da cidade, o Bradesco ocupa o 4º lugar no número de reclamações protocoladas, com 131 queixas. O Itaú aparece em 7º lugar com 87, seguido da Caixa Econômica Federal que figura em 8º. O Santander teve 36 reclamações sendo a 13º do ranking, o BMG teve 18, sendo o 22º e o Banco Pan teve 14, sendo a 25ª. Outras instituições bancárias da cidade não foram reclamadas no período.
Na última semana, o Procon notificou duas agências para providenciar a instalação de guarda-volumes antes das portas giratórias sob pena de suspensão do alvará em Petrópolis. A determinação do Procon Petrópolis ocorre em obediência à Lei Municipal 7.100. Ao todo, 32 agências bancárias foram fiscalizadas, estando todas adequadas à legislação com exceção do Banco do Brasil do Shopping Estação e do Bradesco do Shopping D. Pedro.
O órgão também conseguiu outra vitória para o consumidor petropolitano: todas as agências bancárias, agora, cumprem com as normas de acessibilidade preconizadas pela a Associação Brasileira de Normas Técnicas.  (ABNT). As agências incluíram caixas especiais tanto no sistema de atendimento no interior das agências, quanto de autoatendimento. Também disponibilizaram rampas ou elevadores para acesso adequado e seguro ao interior das agências, além mobiliário e guichês adaptados ao atendimento de cadeirante e pessoas com nanismo.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI