segunda-feira, 12 de novembro de 2018

MPRJ DENUNCIA MULHER QUE MATOU MÃE EM PETRÓPOLIS

Reprodução
O Ministério publico do estado do Rio de Janeiro, MPRJ, por meio da promotoria de investigação Pena da comarca de Petropolis, Apresentou denuncia contra Paloma Botelho Vasconcelos pelo pelo assassinato da mãe, a comerciante Dircilene Botelho Garcia. O namorado de Paloma, Gabriel Molter Neves, também foi indiciado.

O crime, que chocou a cidade pela frieza em sua execução, aconteceu no dia 2 de outubro a residência da família,  no Bingen. As cenas foram registradas por uma camera instaladas pelo companheiro da vitima . 

Aponta o MPRJ que Dircelene foi morta por motivo torpe, mediante dissimulação, por ato de asfixia mecânica. A denúncia afirma que, sob o pretexto de realizar massagem em sua mãe, Paloma sentou-se sobre a mesma, que estava deitada na cama de bruços, imobilizando-a, enquanto Gabriel a sufocava com pano embebido em formol. Como Dircelene resistiu à ação empregada, os autores intensificaram o sufocamento, com uso de sacolas plásticas e fitas adesivas. O óbito ocorreu cerca de quarenta minutos após o início da execução, com intenso sofrimento da vítima, em condição de tortura, até sua morte.

Em depoimento, Paloma Botelho Vasconcelos não apenas confessou a autoria do crime, como revelou sua motivação torpe, uma vez que, com a morte da genitora, esperava se beneficiar financeiramente, e viver tranquilamente com seu namorado fora do Brasil. Na denúncia, o MPRJ requer a prisão preventiva de ambos os denunciados, pelos crimes de homicídio e feminicídio – esta última tipificação, apenas no caso de Gabriel Molter.

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI